Confira os jogos mostrados no Inside Xbox de Maio

A Microsoft realizou nesta quinta-feira (07) mais uma edição do Inside Xbox, que mostrou alguns dos jogos que chegarão para integrar o catálogo da próxima geração de consoles, que inclui, obviamente, o Xbox Series X. Os jogos mostrados são todos de desenvolvedoras third parties – estúdios externos, sem vínculo com a Microsoft. Exclusivos ou não, todos foram otimizados para o novo console da empresa. Se você perdeu a apresentação, confira agora a nossa cobertura.

Focada inteiramente nos jogos, como vem sendo há algum tempo, a transmissão resolveu deixar os detalhes do novo console para um outro momento (provavelmente Julho), destacando apenas o recurso Smart Delivery, que garante que os jogadores, com uma única compra, possam ter a versão do jogo que corresponde ao seu Xbox. É destinado, principalmente, a jogos que serão lançados primeiro no Xbox One primeiro e chegarão também ao Xbox Series X, posteriormente. Por exemplo, é possível comprar Cyberpunk 2077 para o Xbox One, e garantir uma cópia do jogo atualizada para o Series X, quando este for lançado.

Falaremos mais deste recurso em instantes. Por ora, vamos aos jogos:

Bright Memory: Infinite

Abrindo a apresentação com grande estilo, Bright Memory fez muita gente pensar em Crysis, provavelmente por causa dos gráficos muito bem polidos e do ritmo de ação frenético. Distribuído pela Playism Games e desenvolvido no estúdio chinês FYQD, Bright Memory é criação de uma única pessoa. O jogo mistura tiro em primeira pessoa com combate corpo a corpo envolvendo espadas, dispositivos tecnológicos e habilidades sobrenaturais, no melhor estilo Shadow Hunter, só que muito mais bonito – resultado da tecnologia Ray Tracing, sendo usada a esmo. O jogo será episódico e já teve seu primeiro capítulo lançado para PC em Janeiro, em uma fase de testes que terminou em Março.

Dirt 5

A Codemasters passou pela apresentação para deixar um trailer de anúncio do quinto jogo da franquia Dirt, e explicar mais sobre o título. De acordo com o estúdio, Dirt 5 marcará uma nova era para a série de corrida off-road, onde o jogador poderá participar de competições internacionais que incluem lugares como Brasil, China e EUA. Outra surpresa aqui fica por conta da participação de Troy Baker e Nolan North, provavelmente os dois maiores nomes da dublagem nos games (responsáveis por Joel, em The Last of Us e Nathan Drake, em Uncharted, respectivamente). A dupla participará do jogo como personagens que vão auxiliar o jogador em sua jornada. Ainda que a série não seja conhecida por ter uma trama relevante, é bom saber que teremos rostos – e vozes – conhecidos como companhia.

Dirt 5 está previsto para Outubro, e é o primeiro jogo da apresentação a fazer uso do recurso Smart Delivery, conforme já explicado acima.

Scorn

Misterioso e macabro, Scorn traz uma aura que remete imediatamente aos filmes da série Alien. Não é por acaso, já que a arte do jogo é assumidamente inspirada nas obras de H. R. Giger (artista plástico responsável pelo cenário e monstros do filme de terror/ficção científica) e Zdzisław Beksiński (artista conhecido, principalmente, pelo estilo gótico). Sem esconder suas referências, Scorn mostra um ambiente tecnológico e orgânico, e consegue transmitir curiosidade e inquietação com apenas um trailer, deixando bem claro o gênero que pretende seguir. O jogo de terror já havia sido anunciado para PC, e surgiu pela primeira vez em 2014, como promessa no Kickstarter. Agora, parece ter encontrado seu caminho para um lançamento final.

Chorus

Ainda no gênero da ficção científica, mas bem menos macabro, Chorus vem com traz exploração espacial e combates aéreos em naves tecnológicas, em um mundo sombrio e misterioso. O novo jogo da Deep Silver também aparente ter uma trama complexa e bem desenvolvida, trazendo dois protagonistas: Nara, uma misteriosa ex-cultista com um passado misterioso, que parte em fuga e busca vingança contra aqueles que a criaram e lhe deram suas habilidades; e Forsaken, a nave com inteligência artificial e principal companheiro de Nara.

Madden NFL 21

Nenhuma geração de consoles se inicia sem pelo menos um jogo de esportes em seu catálogo, e tratando-se da série Madden, estamos falando de um dos maiores títulos do gênero, principalmente lá nos EUA. Não haveria muito o que falar de Madden NFL 21, já que é uma franquia anual que interessa, principalmente, aos fãs do esporte americano, mas é de um jogo da EA que estamos falando, e polêmicas sempre acompanham a publisher. Desta vez, o problema é justamente com o Smart Delivery. Embora anunciado o suporte ao recurso durante a apresentação do Inside Xbox, não é bem assim: o jogo contará, na verdade, com um sistema de upgrade bem diferente do que é oferecido pela Microsoft, onde é necessário que os jogadores adquiram a versão para Xbox One até o final deste ano, e façam o upgrade para a versão do Series X até Março de 2021, pagando a mais por isso, é claro. Não agradou muito…

Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2

A noite é dos vampiros nesta sequência do RPG de ação da Paradox Interactive, que traz um trailer bizarro e macabro, onde um dos vampiros do game dança utilizando corpos desfigurados de suas vítimas como marionetes. O trailer também mostra algumas cenas de gameplay, à medida que as várias facções de vampiros tomam conta de Seattle, e cabe ao jogador – também vampiro – escolher a qual delas vai se afiliar, bem como o rumo de suas ações. O jogo terá suporte a Smart Delivery.

Call Of The Sea

Inspirado nas obras de H.P. Lovecraft, Call Of The Sea, desenvolvido pela Out Of The Blue e publicado pela Raw Fury, coloca o jogador na pele de Norah, que parte em uma aventura repleta de mistérios e coisas de outro mundo por uma ilha do Pacífico Sul, em 1930, enquanto procura por seu marido desaparecido. As belas paisagens da ilha escondem vários segredos, como as ruínas de uma civilização antiga e o chamado de algo há muito tempo esquecido nas profundezas…

Ainda sem data, Call of Sea estará disponível no Xbox Game Pass no lançamento.

The Ascent

Voltando à ficção científica, o novo jogo da Curve Digital traz notas de Blade Runner e Beyond Good & Evil, apresentando-se como “uma verdadeira carta de amor aos mundos de ficção científica e cyberpunk“. Já quanto ao gameplay, o que parecia ser um Twin-Stick Shooter é, na verdade, um RPG com visão isométrica e muita ação. Em The Ascent, o caos se instaura na megalópole futurista quando a megacorporação que dá nome ao jogo deixa de funcionar e seus sistemas de segurança ficam fora de controle. A missão do jogador é impedir que as corporações rivais e sindicatos do crime assumam controle da cidade, seja sozinho ou em coop local e online com até quatro pessoas.

The Medium

Talvez o anúncio mais promissor mostrado em toda a apresentação. The Medium é o novo projeto da Blobber Team (responsáveis por Layers of Fear e The Observer). Caso as referências não tenham sido suficientes para mostrar a proposta e o destaque do jogo, ninguém menos que Akira Yamaoka é o responsável pela trilha sonora, cuja assinatura está presente desde as primeiras notas. O compositor clássico de Silent Hill reaparece para participar de um projeto ambicioso que tem como principal influência os jogos de terror psicológico da Konami, e faz questão de deixar isso bem claro. The Medium coloca o jogador na pele de uma médium capaz de enxergar dois mudos: o real e o espiritual – este, muito mais sombrio e inóspito que o real. Junte isto a uma carga emocional pesadíssima carregada de ressentimento e aquela pitada de trilha sonora que só Yamaoka consegue fazer, e está pronta a receita para um terror psicológico dos mais promissores que já se viu.

Scarlet Nexus

Se assinatura da Bandai Namco não gritou “jogo japonês” logo de início, o trailer e a proposta, certamente gritam. Scarlet Nexus talvez seja o resultado das várias tentativas da Microsoft de entrar no mercado nipônico, culminando em um jogo remete imediatamente a Astral Chain, da Platinum Games e Code Vein, da própria Bandai. Controle Yuito, membro de um grupo de elite de soldados psiônicos, na batalha contra os “Outros”, criaturas flores com pernas. O combate mistura RPG de ação com hack ‘n’ slash, e o jogador precisa os mesclar o uso de espada com os poderes os psicocinéticos de Yuito para derrotar os inimigos. Está previsto para o final do ano, e terá suporte a Smart Delivery.

Second Extinction

Enquanto a Capcom se recusa a dar a devida atenção aos dinossauros – com a volta de Dino Crisis – , há quem o faça. No mundo criado pela Systemic Reaction, a segunda extinção pode ser a dos seres humanos. Mas os humanos podem e vão lutar para sobreviver com o que tiverem – e o que eles têm são armas, armas e mais armas! Second Exinction é um multiplayer cooperativo para até três pessoas. Na perspectiva de primeira pessoa, o objetivo é simples: sobreviver a hordas de dinossauros, utilizando de estratégia, trabalho em equipe e um arsenal inteiro para tal.

Yakuza: Like a Dragon

Em mais uma demonstração de esforços para adentrar o mercado japonês, a Microsoft se junta novamente com a SEGA para trazer mais um título de uma das maiores franquias da publisher para a sua plataforma, como já fizera antes, colocando outros jogos da série Yakuza no Xbox Game Pass. Em Yakuza: Like A Dragon, você assume o controle de Ichiban Kasuga, um capanga de baixo escalão da máfia japonesa que é deixado para morrer pelo homem que mais confia. É hora de se reerguer e começar sua jornada pelas ruas Kamurocho, acabando com quem ficar em seu caminho, com a nova mecânica de combate em turnos. O sétimo jogo da franquia Yakuza terá suporte a Smart Delivery.

Assassin’s Creed Valhalla

Outro ponto controverso da apresentação. Assassin’s Creed Valhalla já havia sido anunciado no último dia 29/04, em uma transmissão de 8 horas promovida pela Ubisoft com o artista Boss Logic, e teve seu trailer disponibilizado no dia seguinte (30/04). A novidade para o jogo neste Inside Xbox ficaria por conta de uma promessa de gameplay revelado na transmissão, o que não aconteceu bem como se esperava. O vídeo que encerrou a conferência da Microsoft mostrou apenas cenários e algumas cutscenes – provavelmente renderizadas dentro do próprio jogo, mas sem gameplay de fato.

E assim foi o Inside Xbox de Maio, com muitos títulos mostrados, alguns promissores e outros, nem tanto. Aguardamos Julho para saber mais informações sobre o Xbox Series X.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s